sábado , 16 outubro 2021
Capa » Notícias » Terapia capilar: o que é e como funciona?

Terapia capilar: o que é e como funciona?

Avanços nas pesquisas científicas sobre a tricologia diversificaram as abordagens da terapia capilar e chances de bons resultados.

O terapeuta capilar ou tricologista é o profissional que executa as diferentes formas de terapia capilar.

O termo tricologia significa estudo do cabelo.

Assim, a tricologia é a área da ciência que cuida dos problemas do couro cabeludo e a fio de cabelo.

A terapia capilar é o nome que se dá aos diferentes procedimentos e técnicas relacionadas à tricologia.

Do ponto de vista médico, a tricologia é uma área da dermatologia.

Dessa forma, o médico especialista em cabelos é um dermatologista que seguiu os estudos com foco nas questões capilares.

Trata-se, então, do profissional mais qualificado para lidar com condições relacionadas aos cabelos, como queda, enfraquecimento, e ao couro, como dermatite, infecções e tantas outras.

Além disso, o especialista é quem indica a terapia capilar mais apropriada para cada caso.

Entenda melhor a seguir.

O que é e como funciona a terapia capilar?

A terapia capilar é o conjunto de ações usadas para tratamento e prevenção de patologias do couro cabeludo e da haste capilar. Assim, ela engloba bem mais do que remédios, aparelhos, produtos e procedimentos capilares.

O sucesso da terapia capilar depende, é claro, das técnicas de tratamento, mas também é fundamental se ter um diagnóstico correto que identifique a patologia e as causas associadas, combatendo de forma correta as origens do problema.

Portanto, a terapia capilar depende de um conjunto de passos para ser bem sucedida, incluindo:

  • diagnóstico médico da patologia e das causas associadas ao problema;

  • definição da abordagem terapêutica;

  • acompanhamento e monitoramento do paciente e prevenção para evitar reincidências.

Diferentes tratamentos e abordagens podem compor a terapia capilar de acordo com o encaminhamento dessas etapas.

Quais as patologias capilares e seus tratamentos?

As abordagens da terapia capilar funcionam de diferentes formas de acordo com a condição diagnosticada pelo médico especialista. Algumas, muito conhecidas e notórias, outras mais raras e específicas.

Dentre todas, as principais são as seguintes:

Queda de cabelo

A queda de cabelo é um problema frequente entre homens e mulheres e uma motivação comum para a busca pela terapia capilar.

Existem diversas causas para queda de cabelo como fatores genéticos (alopecia androgenética), fatores imunológicos (alopecia areata), uso de medicamentos, estresse e déficit nutricional (eflúvio telógeno), entre outras.

Apenas com a investigação das causas e da evolução do quadro é possível verificar qual conjunto de abordagens é mais satisfatório ao caso, como medicamentos, tratamentos a laser, cosméticos, mudanças de hábitos ou mesmo a cirurgia de transplante capilar.

Quebra dos fios

A quebra da haste capilar é resultado do enfraquecimento dos fios. Algumas causas associadas à quebra de cabelo incluem a realização recorrente de tratamentos químicos, déficit nutricional, falta de hidratação do cabelo, excesso de tração e outras.

Calvície

A alopecia androgenética, chamada de calvície, é uma condição em que há afinamento dos fios de cabelo associado a fatores genéticos e hormonais.

Nos homens, grupo no qual a condição é mais comum, ela manifesta-se pela rarefação de cabelos no topo da cabeça e entradas, gerando a aparência de meia coroa.

Apesar de menos comum, a condição também acomete as mulheres, principalmente após a menopausa, manifestando-se pela miniaturização dos fios e rareamento do cabelo de forma mais difusa.

Dermatite seborreica

A seborréia, também chamada de dermatite seborreica, consiste na descamação e irritação do couro cabeludo. Ela pode se manifestar como sebo ou uma descamação seca esbranquiçada característica.

As causas da dermatite seborreica são diversas como excesso de oleosidade capilar, disfunção hormonal, infecção por fungos, estresse e outras.

A terapia capilar para tratamento da dermatite pode incluir diferentes ações como o uso de medicamentos, tônicos capilares, shampoos específicos, além de mudanças na frequência de lavagem e cuidados capilares.

Infecções no couro cabeludo

Assim como em outras partes do corpo, o couro cabeludo também pode ser sede de infecções por diversos patógenos, como bactérias, fungos e vírus.

A micose no couro cabeludo, ou tinea capitis, é causada por fungos resultando em manchas avermelhadas, com descamação, ardência, coceira, enfraquecimento e queda do cabelo.

Por ser confundida com a dermatite, é necessário um diagnóstico correto do médico especialista em cabelos para um encaminhamento apropriado da terapia capilar.

Psoríase

A psoríase é uma doença crônica de pele que também pode acometer o couro cabeludo. Nesse caso, surgem placas avermelhadas com a superfície esbranquiçada.

A psoríase é resultado de uma resposta imunológica inadequada do organismo e resulta em vermelhidão e descamação da pele.

Além de demandar um tratamento apropriado ao caso, a condição exige atenção contínua para controle da patologia que pode ser intensificada por diferentes fatores como estresse, ansiedade, hábitos e cuidados com a pele.

Portanto, existem várias abordagens da terapia capilar sendo que a recomendação do tratamento mais apropriado depende de uma investigação detalhada do médico especialista em cabelos.

Somente com cuidados específicos é possível identificar, prevenir e tratar os problemas capilares existentes, e a terapia especializada é um meio para isso.

É o conjunto de estudos da tricologia que permite identificar patologias, quais as causas, como tratar e também formas de controle e prevenção, ou seja, a soma de técnicas manuais, equipamentos e cosméticos contribuem para os avanços na terapia capilar.

Devem-se aos estudos científicos realizados na área médica, mas também na biomedicina, química e outras que comprovam as melhores abordagens terapêuticas e também novas opções de medicamentos.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*