quinta-feira , 2 dezembro 2021
Capa » HVAC-R » Crise energética: qual é o melhor ar-condicionado para o seu ambiente?

Crise energética: qual é o melhor ar-condicionado para o seu ambiente?

Por Leandro Solarenco*

Para fugir dos constantes aumentos na conta de luz, precisamos encontrar alternativas para redução de custo. Um dos equipamentos que pesa bastante no bolso é o ar-condicionado. Portanto, seja residência, pequenas, médias ou grandes empresas, o importante é adquirir o equipamento com o melhor custo-benefício de manutenção e eficiência energética. Para ajudar você nessa escolha, conheça todos os tipos de aparelhos disponíveis no mercado:

  1. Portátil – mais recomendado para residências e pequenos ambientes. Esse tipo sempre vai depender de um tubo que liga o aparelho à janela para fazer a troca de calor do ambiente. Como o compressor não fica na parte externa, costuma ser bastante barulhento. Lembre-se que apesar da praticidade esse tipo de aparelho sempre vai depender de janela e cano para funcionar;
  2. Ar-condicionado de janela – nesse modelo, também muito usado em residência e em instalações antigas, é acoplado diretamente na parede, como uma janela, assim a parte que dissipa calor fica do lado de fora deixando a máquina aparente, normalmente atrapalhando arquitetura, além disso também costuma ser barulhento. A principal vantagem deste aparelho é a facilidade de instalação e substituição.
  3. Split Hi-wall – também pode ser usado em estabelecimentos comerciais. É um aparelho mais silencioso. Há dois tipos de base: a fixa e a inverter. A diferença entre as duas é que a fixa funciona como um carro na estrada que breca e acelera bruscamente. Já na inverter, esse carro vai rodar com mais constância, sem brecar e acelerar abruptamente. Isso faz com que ele precise consumir menos eletricidade. Enquanto os modelos convencionais liga e desliga o compressor, o inverter continua ligado, apenas alterando a velocidade de operação. Nesse caso, a eficiência energética e a durabilidade das peças são maiores, uma vez que a máquina vai modular a troca de calor.

Um ponto fraco do inverter é que cada fabricante tem seu conjunto eletrônico, limitando a opção de peças, caso ocorra falha e exigindo mão de obra mais qualificada para a manutenção, além de ser mais caro na aquisição.

Uma opção que costuma ter um melhor custo-benefício ao inverter é apostar em sistemas de automação inteligentes, utilizando o conceito de internet das coisas, para controle eficiente das máquinas fixas, com desligamento automático, controle de temperatura e de falhas no equipamento. Esses sistemas podem economizar até 50% de energia.

Split cassete ou piso-teto – Ele é recomendado para ambientes corporativos, como academias, varejo, hospitais, etc. A diferença é que o hi-wall é instalado na parede, já o cassete é aquele equipamento que observamos encaixado no teto e o piso-teto pode ser instalado sob teto ou sobre o piso. Ambos possuem opções com maior capacidade de troca de calor que o hi-wall.

As mesmas dicas do split hi-wall também se aplicam a estes modelos, já que também são splits.

Splitão ou Self central – Muito utilizado em ambientes corporativos, o famoso ar condicionado central. A máquina fica instalada em uma casa de máquinas e o ar é distribuído nos ambientes por dutos. É um modelo de fácil manutenção e que mantem os ambientes com o mesmo padrão de qualidade de ar. Ideal para ambientes abertos e com maior capacidade.

VRF – mais potente, esse modelo possui uma máquina externa para controlar e modular todos os splits espalhados no estabelecimento. Essa capacidade de modulação gera mais estabilidade e economia de energia. É um sistema mais caro e possui as mesmas desvantagens de sistemas split inverter.

Ar-condicionado com sistema de água gelada – muito utilizado em hospitais, shoppings e prédios corporativos, o equipamento faz a transferência de calor por meio de água. Para isso, uma máquina central com sistema de bombas leva essa água fria para locais distantes circulando em todos os ambientes.

Lembre-se que independentemente do tipo de máquina utilizada, a renovação de ar para garantir a qualidade de ar dos ambientes e a segurança dos ocupantes é de extrema importância.

Portanto, escolher a melhor opção para o seu ambiente é fundamental nesse período em que estamos vivendo de constantes aumentos na conta de energia. Lembrando que, independentemente do tipo de sistema, para modulação do sistema, investir em automação inteligente é crucial para melhor eficiência e economia na conta de luz.

*Leandro Solarenco é engenheiro, especialista em projetos e master coach, CEO da Vetor Frio & Clima, empresa especializada em ar condicionado para negócios, oferendo projetos, instalação e manutenção, as levando do nível Start ao Premium, e da ProHound, startup focada em manutenção 4.0 ao oferecer automação para redução de consumo de energia, gestão em tempo real de operações, manutenção automática, controle de qualidade de ar e monitoramento de temperatura e umidade neste mesmo segmento.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*