terça-feira , 26 janeiro 2021
Capa » Notícias » Seda anuncia compromissos em prol da inclusão racial e apoia meninas negras com mentorias gratuitas

Seda anuncia compromissos em prol da inclusão racial e apoia meninas negras com mentorias gratuitas

Primeira marca de cuidados com o cabelo a obter o selo “Sim à Igualdade Racial”, concedido pelo Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), marca apresenta ações como mentorias para meninas e estímulo a contratação de mais profissionais negros em sua rede de parceiros

São Paulo, novembro de 2020 – No mês em que é instituído o Dia da Consciência Negra, Seda – marca da Unilever e líder de mercado em cuidados com os cabelos – anuncia compromissos assumidos em prol da inclusão racial no Brasil. O objetivo da marca é promover um ecossistema mais igualitário que abra possibilidades para meninas negras de todo o país, em especial aquelas que moram em regiões periféricas.

Primeira marca do mercado brasileiro a lançar linhas voltadas para os cabelos crespos e cacheados, as antigas Hidraloe, em 1998 e Keraforce, no ano 2000, Seda sempre teve a inclusão como um dos seus principais valores. Desde então a marca seguiu aperfeiçoando seu portfolio voltado para estas curvaturas de cabelos, contando com a adição da linha Seda Boom em 2017, o lançamento da linha Babosa + Óleos, cocriada com a influenciadora Rayza Nicácio em 2018, e agora em 2020, com a grande chegada de Crespoforce, linha co-criada com a comunicadora e ativista Gabi Oliveira do canal De Pretas.

No entanto, nesse ano em que tanto se falou sobre equidade racial, a marca reconhece que precisa ir além para apoiar meninas e mulheres negras em busca de uma sociedade mais inclusiva. E por isso, Seda se associou com parceiros estratégicos para viabilizar ações propositivas nesse sentido: como os institutos Plano de Menina e Identidades do Brasil (ID_BR), e os coletivos Afrolever e Asminas.

Dessa forma, Seda assume três principais compromissos em prol da igualdade racial. São eles:

1) Mais protagonismo negro nas comunicações: a marca se compromete a garantir pelo menos 50% de representatividade em suas peças publicitárias, que são vistas por milhões de pessoas todos os anos, além de amplificar vozes negras, por meio da contratação de artistas e influenciadores. Em suas redes sociais, a proposta é viabilizar conteúdos e discussões que inspirem meninas negras a sonharem mais alto e explorarem possibilidades na forma como usam e estilizam seus cabelos.

2) Mais oportunidade para profissionais negros: Seda é a primeira marca de cuidados com o cabelo a obter o selo “Sim à Igualdade Racial” conferido pelo instituto ID_BR, que visa promover uma importante mudança de cultura corporativa para que seja mais inclusiva. Além disso, a marca se compromete a estimular a contratação de profissionais negros em sua rede de parceiros, sendo que acaba de fechar uma parceria inédita com Asminas, agência baiana de marketing digital e influência, que produz conteúdo e assessora influenciadores negro, LGBTQIA+ e da periferia. Asminas agora passam a contribuir com conteúdo nas redes sociais da marca.

3) Mais apoio para a realização de sonhos: Seda continuará promovendo o acesso a conhecimentos e ferramentas que ajudem meninas a explorarem possibilidades e realizarem sonhos em seus projetos sociais, como os que viabiliza em parceria com o Instituto Plano de Menina. Nesse mês também ocorre o lançamento de um programa de mentoria gratuito, com as primeiras turmas dedicadas para meninas negras.

“Como marca inclusiva desde sua origem, Seda reconhece e entende que precisa fazer mais quando o tema é inclusão racial. Essa pauta faz parte da agenda sólida de propósito da marca, e nosso objetivo é abrir possibilidades para meninas negras que muitas vezes deixam seus sonhos de lado por barreiras sociais históricas”, afirma Paola Mello, gerente global de Seda.

Mentorias digitais

Em parceria com o Instituto Plano de Menina, que tem como objetivo empoderar meninas de várias comunidades do Brasil, Seda criou a jornada digital “Planejando Meus Sonhos” e já apoiou meio milhão de garotas a começarem a transformar seus sonhos em realidade. A fim de proporcionar um impacto ainda mais transformador na vida destas meninas, o projeto passará a contar agora com mentorias virtuais conduzidas através do WhatsApp. As primeiras turmas de mentoria se iniciam em dezembro, e terão suas 2.500 vagas integralmente destinadas para meninas negras. Reforçando seu compromisso com a inclusão, o time de mentoras da plataforma também será composto majoritariamente por profissionais negras.

“Queremos celebrar e destacar as meninas brasileiras, para que sejam protagonistas de suas histórias e sintam-se confiantes para explorarem diferentes visuais de cabelo, nos seus próprios termos. Nesse sentido, a parceria de longa data com a Vivi Duarte, do Instituto Plano de Menina, tem sido fundamental para mudar o status quo e abrir possibilidades para que meninas de regiões periféricas sonhem alto e conquistem seus objetivos”, ressalta Beatriz Lapa, coordenadora global de Seda.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*