quinta-feira , 27 janeiro 2022
Capa » Artigos Técnicos » Informação é a nova realidade da logística

Informação é a nova realidade da logística

Por Ricardo Agostinho Canteras*

Atuar em um mercado que possui tantas particularidades como a logística farmacêutica é um desafio. Mais do que o cumprimento de normas, nossa atenção ao constante monitoramento e controle da carga tem o objetivo de garantir que o produto chegue ao destino final com suas propriedades físico químicas preservadas. Trabalhamos com medicamentos e produtos de alto valor agregado para a saúde humana, então a responsabilidade é enorme.

Mas temos um aliado de peso nessa jornada: a informação! Ao longo dos anos de atuação, entendemos que o nosso serviço vai muito além do transporte, armazenagem e fracionamento. Nós precisamos ter estratégias de comunicação com nossos clientes e parceiros que tornem todo o processo mais ágil, confiável e eficaz.

E é por isso que o foco em transparência faz parte da forma de trabalhar da Temp Log. Para se ter ideia, possuímos hoje uma torre de monitoramento integrada ao portal e aplicativo, por meio da qual coletamos e compartilhamos, em tempo real, todos os detalhes da operação dos clientes. Além disso, investimos em dataloggers de alta precisão, os mesmos utilizados para movimentação das vacinas da Pfizer na Europa, que suportam até -100ºC e monitoram temperatura, umidade, luminosidade e choques.

Isso porque acreditamos muito que não adianta ter um serviço de entrega bom se não tiver informação do que foi entregue, para quem foi entregue, imagem do comprovante, detalhamento sobre o controle de temperatura em tempo real, entre outros dados que são importantes para que o cliente tenha segurança de que o medicamento se encontra em perfeito estado e para que o paciente não seja afetado.

Nós temos uma responsabilidade grande sobre todo o processo que ocorre desde que o produto sai da indústria até que ele seja, por fim, utilizado pelo paciente. E se essa era uma realidade ainda desconhecida pelo público em geral, com a pandemia se tornou mais próximo da realidade de todos a importância da logística bem feita.

Sempre foi importante cumprir data, hora, previsão de entrega. Porém a pandemia trouxe um novo momento em que foi exigido que os operadores oferecessem cada vez mais dados sobre todas as etapas do trabalho. E não falo apenas da entrega das vacinas.

Claro que os imunizantes estiveram no centro da atenção da mídia, mas não podemos esquecer que passamos por uma alta demanda como um todo. Um hospital, clínica ou laboratório que está aguardando uma entrega de medicamentos, por exemplo, já tem, em momentos de fluxo normal, uma programação bem justa, que precisa de dados em tempo real de todas as etapas e processos, desde o armazenamento, até o fracionamento e a saída para a entrega. O que dizer então dessas necessidades ao longo da pandemia?

Foi necessário se adaptar a cada minuto, correr contra o relógio e fazer o impossível para que todos fossem atendidos. Agora, nesse momento em que a demanda tem diminuído, começa a fase de analisar tudo o que aconteceu. É um momento de reflexão, em que todos os profissionais de logística voltados para saúde vão precisar rever os processos, analisar a sua capacidade diária de prestação dos serviços, pegar os números, rever planejamentos.

E eu acredito que, apesar de muito dolorosa, como um todo, essa pandemia trouxe ensinamentos para os operadores logísticos, que serão aplicados de agora em diante e vão contribuir para que o setor se torne mais automatizado, eficiente e transparente. E um deles é de que a informação é a nova realidade e o cliente precisa ser alimentado com ela a cada etapa do processo.

Ricardo Agostinho Canteras é Diretor Comercial e de Operações da TEMP LOG

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*