sábado , 28 novembro 2020
Capa » Home » Cremes, shampoos e sabonetes líquidos impulsionam recorde de produção do Grupo Boticário durante a pandemia
Cremes, shampoos e sabonetes líquidos impulsionam recorde de produção do Grupo Boticário durante a pandemia
Sérgio Sampaio, diretor-geral de operações do Grupo Boticário

Cremes, shampoos e sabonetes líquidos impulsionam recorde de produção do Grupo Boticário durante a pandemia

Em mais de 40 anos, empresa nunca havia produzido tanto. Aumento da demanda com tecnologia aplicada aproximou pesquisadores separados por milhares de quilômetros

Graças à alta por demanda por alguns itens de higiene e beleza, as fábricas do Grupo Boticário na Bahia e no Paraná bateram em setembro de 2020 o seu recorde de produção em um trimestre desde a fundação da marca O Boticário, há mais de 40 anos. Comparando a produção de janeiro, fevereiro e março de 2020, último mês antes de decretada a pandemia, a produção subiu quase 9% (8,98%). Em volume, esse avanço representou o maior já registrado pela empresa em qualquer trimestre da sua história. Em 2019, os números já atenderam índices próximos à capacidade total dos locais de produção e neste último semestre, a empresa retomou o mesmo padrão.

O principal impacto neste resultado se deu por meio da categoria de cremes, que teve aumento de 14,5% no volume produzido neste último trimestre, reflexo do aumento do auto cuidado dos consumidores neste período. Nesta categoria, entram também produtos como shampoos e sabonetes líquidos.

Para atender a este aumento de produção e escoar a produção por todo o Brasil, o Grupo Boticário inaugurou em agosto um novo centro de distribuição na cidade de Campina Grande do Sul, no Paraná, que será responsável pela logística de entrega de produtos adquiridos por e-commerce nas regiões Sul, Sudeste (exceto SP) e Centro-Oeste (para a marca O Boticário) e para todo o Brasil (exceto SP), para Eudora e quem disse, berenice?. O estado de São Paulo seguirá sendo atendido pelo CD de Registro, no Vale do Ribeira.

No terceiro trimestre, o Grupo Boticário retomou também sua capacidade laboral pré-pandemia, o que permitiu chegar aos números de produção registrados. Entre abril e maio, dentro da flexibilização de relações de trabalho estabelecidas pelo governo federal, a empresa dividiu suas equipes de fábrica em quatro ondas de suspensão de contrato a fim da preservar de empregos. Porém, com o crescimento da demanda e a necessidade de atender não só os consumidores finais mas também de manter o compromisso do Grupo Boticário com a doação de itens de higiene para o combate ao Coronavírus, houve apenas uma dessas ondas, dado que também permitiu plena produção nos meses seguintes até o recorde estabelecido em setembro.

DISTANCIAMENTO SOCIAL SOLUCIONADO COM TECNOLOGIA

Em março, quando as autoridades sanitárias baixaram uma série de orientações sobre isolamento social e proteção à saúde da população, o Grupo Boticário precisou atuar com severidade de medidas em suas operações e escritórios. Em específico nas fábricas de São José dos Pinhais (PR) e de Camaçari (BA), foi criada uma escala de trabalho que garantisse a segurança dos colaboradores e restringisse o acesso às linhas de produção. Isso e o cancelamento das viagens entre os pólos de produção afetaram diretamente o fluxo de trabalho entre os pesquisadores e o time de produção de perfumaria, cremes e loções e make da empresa, uma vez que era comum o deslocamento do pesquisador locado no Paraná até a Bahia para acompanhamento da fabricação dos itens.

Para sanar a impossibilidade de acompanhamento presencial, o time de inovação do Grupo Boticário foi buscar a solução nos EUA: óculos 3D interligados em tempo real à produção de cada item na fábrica em Camaçari, aumentando assim a qualidade do processo e aproximando quem cria a quem lança o produto.

Com esta tecnologia, o especialista no desenvolvimento do produto, que fica no Paraná, estabelece conexão direta com o operador na fábrica, na Bahia, que recebe suporte de áudio e vídeo enquanto executa a produção, sem impactar na sua produtividade, pois pode manter suas mãos livres enquanto recebe orientações do especialista.

Os “smart glasses” são produzidos pela Vuzix e distribuídos no Brasil pela Totalpower, que desenvolve softwares de suporte remoto, digitalização de processos operacionais e desenvolvimentos em realidade aumentada.

“É clichê dizer que toda crise gera oportunidades, mas este período tão difícil e que ainda requer todos os cuidados, representou novas portas abertas para nosso negócio. Avançamos anos em alguns meses e o resultado foi visto na nossa produção recorde, cada vez mais integrada entre todos os sites da empresa, sempre aliando a tecnologia e o brilho no olhar das nossas pessoas em contribuir levando beleza para o mundo”, diz Sérgio Sampaio, diretor geral de operações do Grupo Boticário.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*