quarta-feira , 14 novembro 2018
Capa » Automação » Blockchain e a Integridade de Dados na Validação de Sistemas Computadorizados
Blockchain e a Integridade de Dados na Validação de Sistemas Computadorizados

Blockchain e a Integridade de Dados na Validação de Sistemas Computadorizados

O Blockchain foi criado em ‘1991’ para que as relações financeiras fossem realizadas diretamente entre as pessoas, sem a necessidade de uma instituição de confiança, no caso um banco. Trata-se de um banco de dados online, descentralizado, mantido por usuários de todo o mundo, conectados entre si.

Essa tecnologia foi e é muito associada às Crypto Moedas como o Bitcoin, que são uma recompensa para pessoas que fazem parte dessa rede ‘minerando’ códigos especiais. Na atualidade é tida como uma tecnologia capaz de mudar todo o sistema de atividade econômica e industrial, e empresas de automação já investem para adquirir a transparência e Segurança que o Blockchain oferece para os dados gerados na cadeia produtiva.

blockchain e integridade de dadosDo ponto de vista de armazenamento e segurança de dados nas indústrias de Ciências da Vida, a tecnologia Blockchain oferece 3 condições essenciais para garantir a integridade desses dados: segurança, rastreabilidade das ações e transparência na manipulação.

No atual processo produtivo, um dado BPx relevante é armazenado no banco de dados do sistema, que passa por um processo de Validação, para garantir sua integridade, segundo as normas das agências reguladoras.

E numa estrutura com tecnologia Blockchain, como esses dados seriam tratados?

Tecnologias contidas no Blockchain, que garantem a integridade dos dados armazenados

Identificação ‘Hash’ e dados divididos em blocos

Quando um dado da cadeia produtiva é inserido em uma estrutura Blockchain, esse dado é dividido em blocos e esses blocos distribuídos em diferentes dispositivos, participantes dessa cadeia produtiva.

Cada bloco desse dado contém, além dos dados da produção, uma identificação única chamada de ‘Hash’ e o ‘Hash’ do bloco anterior a ele, que identifica outra parte deste mesmo dado BPx.
A cadeia de blocos de um dado é então formada por essa identificação ‘Hash’ do bloco em si e do bloco anterior a ele.

Quando ocorre alguma alteração ou tentativa de manipulação não autorizada em um dos blocos dessa cadeia, o número ‘Hash’ é alterado e consequentemente perde a relação com os outros blocos do dado. Como a alteração não é autorizada, todos os dispositivos dessa rede, que têm acesso a esses dados perceberão a inconsistência dessa manipulação e não validarão esse novo dado inserido.

Se o dado inserido não é validado, ele não fará parte dessa cadeia de blocos, além do sistema emitir um alerta sobre o dado não validado.

Proof-to-work

blockchain inegridade de dados ALCOA

Outra ferramenta para impedir o acesso e mudança indevidos dos dados inseridos no Blockchain é o Proof-to-work.

Trata-se de uma condição do blockchain em que, para se criar um novo bloco de dado, deve-se aguardar o tempo de 10 minutos.

Com isso, em caso de tentativa de alteração em um dos dados inseridos no sistema, seria necessário recriar todos os blocos referentes a esses dados, para que eles continuem se identificando e a alteração não seja percebida.

Mas graças ao Proof-to-work, não existe tempo hábil para concluir a ação, sem que seja percebida e mesmo que existisse, a capacidade computacional exigida para realizar essa tarefa seria imensa.

Audit Trails na estrutura Blockchain

Com a tecnologia Blockchain é possível gravar e rastrear todas as ações relacionadas ao produto, através de toda cadeia produtiva. Da matéria-prima até o consumidor final, tudo é registrado com excepcional segurança e transparência.

Toda transação dentro da estrutura Blockchain recebe uma identificação e a identificação da transação anterior a ela. Com isso, é possível fazer todo o caminho reverso das ações relacionadas a um determinado lote de medicamentos, por exemplo.Toda ocorrência relacionada a um bloco de dado, como quem acessou, quem fez a mudança, de onde e quando é registrada automaticamente no sistema, sem a possibilidade de alteração. A tecnologia também permite criar controles de acesso aos dados, através de perfis de acesso para os dispositivos participantes da rede.

Transparência

Todos os dispositivos envolvidos na manipulação de um dado no Blockchain têm acesso às ações referentes a esse dado, mas a tecnologia também permite omitir algumas informações dos dispositivos dessa estrutura, em caso de dado confidencial a uma determinada área da produção.

Toda ação referente a um dado é criptografada e cada dispositivo participante dessa estrutura Blockchain mantém uma cópia dessas ações. Como todos os dispositivos no Blockchain estão conectados entre si, é necessária a aprovação de todos, para que uma mudança nesses dados seja validada.Transparência e consentimento de todos que fazem parte da estrutura são combinados para dar veracidade aos dados e às ações relacionadas a eles. No Blockchain os dados armazenados são imutáveis e permanentes, não podem ser modificados ou deletados, o que faz com que a tecnologia atenda os principais requisitos de integridade de Dados, exigidos pelas agências reguladoras.

Blockchain e a segurança de documentos PDF

O Blockchain possui características que podem contribuir para solucionar algumas questões de segurança de dados em documentos PDF, como versionamento de documentos editados, certificação de que diferentes versões do mesmo arquivo continuam idênticas e impossibilidade de revisão e assinaturas em paralelo.

Quando um documento PDF é inserido no Blockchain, a versão original deste documento recebe um número Hash, é armazenado em um bloco de dados e distribuído para todas as partes integrantes dessa estrutura no Blockchain. As diferentes partes que têm acesso a esse arquivo conseguem verificar a integridade deste PDF, comparando o número Hash que receberam, com o Hash armazenado no Blockchain.Além disso, quando existem múltiplas cópias do documento, como os contratos que precisam de diferentes assinaturas, também é possível rastrear a sequência de ações realizadas no documento, observando os registros de alterações gravados nos metadados do arquivo. O que também possibilita se certificar que o documento está na última versão e as copias distribuídas entre diferentes partes são idênticas.

Como vemos, as características do Blockchain relacionadas à segurança da informação também encontrará diferentes usos e soluções para problemas comuns nas empresas.

Referências:
https://www.blockchain.com
https://www.fda.gov/downloads/drugs/guidances/ucm495891.pdf
How does a blockchain work? – Simply Explained
https://www.youtube.com/watch?v=SSo_EIwHSd4&t=5s

*Artigo escrito por Demetrius Rocha, com contribuição de Rafael Almeida, Michelli Buzogany, Frederico Quintão e revisão de Silvia Martins

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*