terça-feira , 25 fevereiro 2020
Capa » Home » Acne solar: casos aumentam em 20% no verão
Acne solar: casos aumentam em 20% no verão
A dermatologista Juliana Chieppe

Acne solar: casos aumentam em 20% no verão

Especialista na área, dermatologista Juliana Chieppe discorre sobre a doença, incluindo tratamento e prevenção.

Com a chegada do verão e consequente aumento das temperaturas, a incidência de doenças de pele como brotoeja, micose, queimadura, câncer de pele e acne solar pode aumentar em até 20%, de acordo com o levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Segundo relatório, a alta na procura por consultórios de dermatologistas também é marca registrada desse período. Profissional da área, a dermatologista Juliana Chieppe, sócia da Sá e Chieppe Dermatologia e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB), explica que os casos de acne solar são principais vilões das peles no verão.

Acne solar é o surgimento ou a piora da acne após exposição ao sol. Essa doença (acne), que já afeta cerca de 16 milhões de mulheres brasileiras é potencializada com a chegada da estação mais quente do ano. A exposição e calor em excesso estimula as glândulas sebáceas, fazendo com que a pele fique mais oleosa e, consequentemente, cause uma piora da acne”, explica a profissional.

De acordo com Dra. Juliana, a aparência da acne solar consiste em lesões menos inflamatórias, pequenas e que secam mais rápido que as demais. “A acne solar tem uma história de exposição prévia e excessiva, ou contínua, ao sol. Os sinais começam a aparecer poucos dias após a exposição, principalmente no rosto, tronco, colo e nas costas, que são locais com maior produção de sebo”, informa.

A especialista também atribui uma incidência maior da acne solar em peles oleosas, devido à alta tendência da produção de sebo nesse tipo de pele.

Tratamento e prevenção

Semelhante ao tratamento da acne tradicional, o uso de sabonetes e géis específicos também são prescritos em casos de acne solar, pois tem o efeito redutor e controlador na oleosidade da pele. “Apesar do tratamento ser o indicado para acnes em geral, se as lesões forem em grande quantidade e mais inflamatórias, pode ser necessário associar antibiótico oral”, instrui Dra. Juliana, que é também membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

A dermatologista também ressalta a importância da prevenção, evitando a proliferação da acne solar com medidas simples. “Além de evitar a exposição excessiva aos raios solares, principalmente nos horários impróprios, é importante também lavar o rosto com sabonete adequado duas vezes ao dia, não dormir com maquiagem e usar protetor solar com textura leve, oil free ou em gel-creme”, finaliza. 

Para acompanhar mais dicas relativas à saúde da pele, acesse instagram.com/drajulianachieppe_dermato/

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*